Guerra, V.N.A.; (2011). Violência  de pais contra filhos: a tragédia revisitada. São Paulo: Cortez. 7ª Edição.
14
Detalhes do Projeto

Através do sugestivo título adotado para sua obra a autora, num escrito dramático, traz à tona um triste fenômeno imperante em  nosso meio: o da violência física contra crianças e adolescentes no recesso do lar, detectada em consulta a fontes documentais como periódicos e processos judiciais.

Configurando inicialmente o quadro da nossa “infância em dificuldade”, composta por um amplo contingente de crianças e adolescentes vítimas de violência estrutural, característica de sociedades como a brasileira, marcadas pela dominação de classe e por profundas desigualdades na distribuição da riqueza social, a autora mostra que ao lado desta violência – mas não necessariamente em  intersecção com ela – coexiste a violência inerente às relações interpessoais adulto-criança. Embora abordando as diferentes modalidades de violência doméstica, busca aprofundar-se na de tipo físico, enfatizando que todas as formas de castigo corporal devem ser encaradas como violência. Recorrendo a textos históricos, reconstitui a trajetória deste fenômeno nos planos internacional e nacional, podendo-se dizer que foi uma problemática que acompanhou os diferentes “Brasis”: Colônia, Império, República.

Na segunda parte da obra é analisado o vínculo entre violência física doméstica e a imprensa, através de notícias sobre este fenômeno veiculadas por jornais que circulam na cidade de São Paulo.

Na verdade esta é uma obra pela qual não se pode passar com indiferença.